Compartilhe Facebook Facebook Twitter Email ou Cadastre-se para receber SNA News por email.

SNA

SNA News
EDIÇÃO 028. 21/11/2013

Visite a SNA nas redes sociais: Facebook Twitter

Irrigação: Agricultor com Selo Azul pode ter acesso a crédito com juros mais baixos
Investir no próprio negócio com taxas de juros mais baixas e prazos mais longos para quitar financiamentos bancários é o sonho de qualquer empresário. E este benefício pode estar mais próximo dos produtores rurais brasileiros que pretendem aplicar dinheiro em sistemas de irrigação. Para auxiliar o setor, o Ministério da Integração Nacional, por meio da Secretaria Nacional de Irrigação, anunciou que deve lançar o Selo Azul no mês que vem. O programa será criado com a promessa de ser uma importante ferramenta para organizar e fortalecer esta etapa da produção agrícola brasileira. O comunicado foi feito pelo secretário do órgão, Miguel Ivan.

Milho safrinha responde por 57% da produção total do grão no Brasil

Rede AgroHidro pesquisa clima e uso sustentável da água na agricultura

Estado de emergência no Mato Grosso deve acelerar combate à Helicoverpa

Marrocos quer parceria com o Brasil no agronegócio

Mais notícias

Governo avalia misturar gasolina ‘pobre’ ao etanol e acabar com álcool hidratado

Brasil deve exportar mais de um milhão de toneladas de arroz no ano

 

 

A farra das demarcações

USDA reduz projeção da safra brasileira de café para 53,1 milhões de sacas

Veja outras notícias:
Radar Agronegócio da SNA

EDUCAÇÃO

Educação ambiental e reciclagem de lixo
Desenvolver novos valores, consciência ecológica e cidadania para formar agentes multiplicadores em diversas áreas são objetivos do curso. Além de discutir conceitos básicos de preservação, os estudos apresentam práticas consolidadas de sustentabilidade e aspectos da legislação brasileira.

Fruticultura
O curso fornece informações práticas e científicas visando o aprimoramento e a especialização de produtores para o exercício da produção agrícola. Serão aplicados temas como: formação e manejo do solo, adubação, propagação de plantas, manejo de algumas frutíferas, manejo de pragas e doenças, e comercialização.

Helicicultura
Voltado para profissionais interessados na produção de escargots, o curso oferece uma ampla visão sobre anatomia, fisiologia, nutrição e manejo do animal. O último módulo é dedicado às regras de comercialização do escargot, com ênfase nos índices zootécnicos.

Conheça os programas de curta duração, que a SNA oferece através da Escola Wencesláo Bello, na Penha e veja como se inscrever: http://sna.agr.br/extensao/

agenda

21 a 23/11
4º Congresso Brasileiro de Aquicultura de Espécies Nativas
Realizado em Belém (PA), o evento vai discutir e divulgar informações de novas tecnologias sobre o manejo aplicado à aquicultura; atualizar conhecimentos; promover debates sobre problemas, dificuldades técnicas, econômicas e políticas nas diferentes regiões produtoras do país; e ainda levantar demandas para a pesquisa científica.

25 a 28/11
8º Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil
O principal objetivo do evento é promover ampla discussão com a comunidade científica e com representantes dos diversos setores da cadeia produtiva do café sobre conceitos modernos de produção, que visem garantir o aumento da competitividade, melhoria da qualidade do produto e a sustentabilidade do setor cafeeiro, com inclusão social. O simpósio, que será realizado em Salvador (BA), é organizado pelo Consórcio Pesquisa Café, da Embrapa.

27 a 29/11
Feira Internacional de Energia Renováveis - RENEX
A Renex (Renewable Energy Exhibition) é uma plataforma multissetorial que tem como objetivo apresentar as novidades da indústria, tendências, inovação e ideias, com a finalidade de atrair investimentos para o mercado brasileiro e latino de energias renováveis. A primeira edição da feira internacional será realizada em Porto Alegre (RS) e pretende reunir representantes dos setores de energia eólica, fotovoltaica, solar térmica, biocombustíveis, biogás e biomassa. O evento é promovido pela Hannover Fairs Sulamérica.

ANIMAL BUSINESS BRASIL

Destaques DESTA EDIÇÃO

Viagem a cavalo é negócio incipiente no Brasil
Viajar a cavalo por lazer para outros países é uma prática nova e pouco conhecida dos brasileiros. Existente há mais de 25 anos na Europa e na América do Norte, a atividade já está bem estruturada nestas regiões. Somente no Reino Unido, cerca de 20 mil pessoas realizam pelo menos uma viagem internacional a cavalo por ano. A maior agência especializada no segmento funciona nos Estados Unidos e já conta com representantes em sete países (Austrália, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Holanda, Itália e Noruega).

O Brasil apresenta vantagens insuperáveis para investidores no agronegócio
Ex-ministro da Agricultura e embaixador especial da FAO para o Cooperativismo, o engenheiro agrônomo Roberto Rodrigues aponta três principais vantagens que o Brasil oferece aos investidores do agronegócio: tecnologia tropical avançada, disponibilidade de terras e produtores rurais modernos. "Nós temos três vantagens comparativas que praticamente nenhum outro país do mundo e nem mesmo um continente tem", afirma o especialista.

Criação brasileira de avestruz: estrutiocultura
A criação de avestruz no Brasil começou em 1996 com apenas 200 aves e, após sete anos, já eram 100 mil. Atualmente, o país tem aproximadamente 1,5 mil produtores, com maior concentração no estado de São Paulo. O mercado é crescente: movimenta cerca de US$ 5 milhões por ano; e 70% da renda correspondem à venda de reprodutores. O investimento para iniciar uma criação é estimado em R$ 50 mil: uma ave com 90 dias de idade custa entre R$ 1,2 mil e R$ 1,5 mil e as matrizes certificadas, em torno de R$ 50 mil.

Sociedade Nacional de Agricultura
Av. General Justo 171, 7° andar, Centro. 20021-130. Rio de Janeiro, RJ. Brasil
+55 (21) 3231-6350

Parceiros: