Compartilhe SNA News Facebook Twitter Email ou Cadastre-se para receber SNA News por email.

SNA

SNA News
EDIÇÃO 162. 07/07/2016

Visite a SNA nas redes sociais: Facebook Twitter

Serra quer potencializar o agro brasileiro no mercado internacional

O agronegócio tem um grande peso no comércio internacional, pois responde por mais de 40% das exportações e mais de 20% do Produto Interno Bruto (PIB) e dá sustentação à balança de pagamento. A constatação foi feita pelo ministro das Relações Exteriores, José Serra, na abertura do encontro internacional Global Agribusiness Forum (GAF 2016), realizado nos dias 4 e 5 de julho, em São Paulo.

Facebook Twitter

Exportações: agro garante recorde da balança comercial no 1º semestre

Facebook Twitter

Diretor da SNA pede agilidade no CAR e admite falhas no Código Florestal

Facebook Twitter

Lucros de pecuaristas podem passar de R$ 110 mi com uso de capim diferenciado

Facebook Twitter

Produção de leite pode melhorar com pastagens adequadas de inverno

Facebook Twitter

Parceria pretende desenvolver drones para pequenos produtores rurais

Facebook Twitter

MAIS NOTÍCIAS

Com crédito de R$ 185 bi, nova safra agrícola começa com financiamento menor

Safra 2015/2016 deve ser de 189,3 milhões de toneladas

Oferta de crédito rural do BB para 2016/17 atinge R$ 101 bilhões

 

Governo de Goiás revoga tributação da soja e milho

40% dos alimentos não existiriam sem defensivos

Escassez impulsiona preços do feijão e aumenta revolta dos brasileiros

Veja outras notícias:
Radar Agronegócio da SNA

 



Espaço para discussão de questões estratégicas e operacionais do agronegócio brasileiro. Veja as últimas discussões publicadas no AgriForum e participe do debate.

Acesse o site AgriForum

 

Fique por dentro das regiões brasileiras que que estão se registrando como origem de produtos de alta qualidade através dos selos de Denominação de Origem e Indicação de Procedência.

Acesse o site Indicação Geográfica

EDUCAÇÃO

Comportamento e adestramento básico de cães
Ensinar conceitos e técnicas sobe comportamento e adestramento de cães, que melhoram a qualidade de vida do animal e sua relação com os proprietários deste curso oferecido pela EWB/SNA. Também fazem parte do programa as técnicas de correção de maus comportamentos e de treinamento de comandos, entre outras.

Criação de codornas para postura
Classificadas como animais de fácil manejo, as codornas apresentam um crescimento rápido e são consideradas muito produtivas. Apontada como uma atividade simples por não necessitar de um espaço amplo, a criação de codornas voltada para a comercialização de ovos é uma opção rentável com baixo custo para produtores. O curso apresenta os conceitos necessários para a criação, instalação, produção, manejo, higiene e abate de codornas para postura.

Criação alternativa e tradicional de coelhos
O curso ensina as técnicas mais utilizadas para garantir a sustentabilidade da criação de coelhos, para a produção de carne e subprodutos. Durante as aulas, o aluno estudará desde a parte digestiva dos alimentos às técnicas de abate deste animal.

Conheça os programas de curta duração, que a SNA oferece por meio da Escola Wencesláo Bello, na Penha e veja como se inscrever: http://sna.agr.br/extensao/

AGENDA

25 a 29/07/2016
54º Congresso Brasileiro de Olericultura
Realizado em Recife (PE), o encontro, que traz como tema “Hortaliças: Inovação Tecnológica e Automação”, pretende debater o emprego de tecnologia na busca por soluções para vários desafios do segmento, bem como a adoção da automação, por meio da utilização de máquinas e equipamentos, para agilizar e aumentar a produtividade no campo.

03 e 05/08/2016
6º Simpósio Brasileiro de Qualidade de Arroz (SBQA)
O evento, que ocorrerá em Pelotas (RS), tem como objetivo discutir o mercado e a cadeia produtiva do arroz, bem como sua situação e perspectivas; programas de melhoramento genético deste cereal no Brasil e no Mercosul; apresentar ferramentas para aumento da competitividade para os rizicultores; entre outros temas.

08/07/2016
15º Congresso Brasileiro do Agronegócio
Promovido anualmente pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), em São Paulo (SP), a edição de 2016 traz como tema central “Liderança e Protagonismo” do agro no País e no mundo. Na ocasião, serão realizadas mesas de debate, conduzidas pelos principais formadores de opinião e executivos que atuam no setor agropecuário brasileiro.

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

DESTAQUES A LAVOURA 698


Soro: do descarte à produção de renda (p. 13)
Projeto internacional, que pesquisa aproveitamento de soro de leite de pequenas queijarias, reúne instituições do Brasil, Argentina, Colômbia, Uruguai e Austrália para dar maior competitividade e sustentabilidade a pequenas queijarias por meio do aproveitamento do soro de leite, proveniente da produção de queijos. O soro de leite tem alto potencial de agregação de valor na elaboração de coprodutos entre os quais o “whey protein”, isolado e hidrolisado proteico, queijo tipo ricota, bebidas lácteas, e até para a agroenergia.

Os desafios da aplicação aérea de defensivos agrícolas (p. 18)
“As restrições ao uso da pulverização aérea de defensivos agrícolas partem de uma visão errônea de que esta técnica apresenta maior risco do que as demais, quando tecnicamente todas as formas de aplicação de defensivos apresentam um potencial de risco”, afirma Ulisses Antuniassi, engenheiro agrônomo e professor titular do Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Ciências Agrárias da Unesp-Botucatu (SP).

Destino correto de embalagens deixa campo mais limpo (p. 35)
Mais de 90% das embalagens plásticas primárias (aquelas que entram em contato direto com o produto utilizado como defensivo agrícola) são devolvidas pelos agricultores brasileiros, nas mais de 400 unidades de recebimento, presentes em 25 Estados e no Distrito Federal. Índices como estes colocam o Brasil na posição de referência mundial neste quesito, ao dar destino correto das embalagens plásticas em comparação a outros países, que possuem sistemas semelhantes.

Sociedade Nacional de Agricultura
Av. General Justo 171, 7° andar, Centro. 20021-130. Rio de Janeiro, RJ. Brasil
+55 (21) 3231-6350

Parceiros: