Compartilhe nas redes sociais!

Rodovia: ações poderão melhorar o escoamento de produtos agrícolas para os portos e centros de distribuição.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apresentou propostas para a consulta popular do Ministério dos Transportes para o plano dos 100 primeiros dias do governo federal para rodovias e ferrovias.

A consulta popular abordou diversos eixos temáticos onde as sugestões poderiam ser inseridas por meio de um formulário. A iniciativa visa a propor ações para ampliar a competitividade da infraestrutura e da logística de transportes de cargas e pessoas no País.

A CNA focou nos temas sobre promoção da multimodalidade e otimização da matriz de transportes, ampliação dos investimentos, melhoria do arcabouço jurídico que regula o setor e medidas para garantir a competitividade.

A entidade fez 20 sugestões, com destaque para a implantação de fóruns tripartites, com a participação dos usuários; recuperação de trechos ferroviários subtilizados; redução da burocracia e simplificação dos documentos exigidos na operação dos transportes (foco na implantação do Documento Eletrônico de Transporte – DTe); adoção de modelo de concessão utilizando o critério de menor tarifa e política de manutenção de estradas vicinais.

“Destacamos a necessidade de promoção da intermodalidade e multimodalidade entre os modos rodoviários, ferroviários e hidroviários, de maneira a reduzir os custos de transportes,” afirmou Elisangela Pereira Lopes, assessora da diretoria técnica.

Obras prioritárias

A Confederação também enviou uma lista com as obras prioritárias de rodovias e ferrovias para o agro, necessárias para garantir o escoamento dos produtos agropecuários aos centros de distribuição ou terminais portuários. Entre elas está a conclusão da pavimentação do trecho Miritituba (PA) a Santarém (PA) da BR-163, que liga os polos produtivos aos outros modos de transporte e aos portos do Arco Norte.

Outras obras importantes para o setor são a BR-020, que liga Santa Rita de Cássia (BA) a Campo Alegre de Lourdes (PI) para o abastecimento da região Nordeste com milho, e a Ferrogrão, do trecho de Sinop (MT) a Miritituba (PA), que aguarda liberação do Supremo Tribunal Federal para licitação e implantação. A consulta pública foi lançada no último dia 10 de janeiro e encerrada no dia 16.

Fonte: CNA
Compartilhe nas redes sociais!