Compartilhe nas redes sociais!

Não fugindo ao previsto, a média dos embarques de carne de frango in natura da terceira semana de setembro sofreram ligeira redução em relação às duas primeiras semanas do mês. Entre 1 e 10 de setembro (6 dias úteis) situaram-se em 21.978 toneladas/dia; entre 12 e 17 de setembro (5 dias úteis) recuaram para 17.606 toneladas/dia, uma queda de quase 20%.

Ainda assim, a média alcançada nos 11 primeiros dias de setembro (52% dos 21 dias úteis do mês), embora parcial, continua apresentando o segundo melhor resultado de todos os tempos, ficando aquém, apenas, das 20.378 toneladas/dia de abril passado.

Correspondendo a um volume próximo de 220 mil toneladas, os embarques até agora efetivados representam pouco mais de 56% do que foi exportado um ano atrás e sinalizam, para a totalidade de setembro corrente, um volume da ordem de 420 mil toneladas, 8% a mais que o registrado em setembro de 2021.

Interessante notar, também, que faltando ainda duas semanas para o encerramento de setembro, o total acumulado desde janeiro – pouco mais de 3,225 milhões de toneladas só de produto in natura – já supera o que foi exportado nos nove primeiros meses de 2021 (ver gráfico abaixo).

Porém, talvez o fato mais destacável da semana é a reversão na evolução do preço da carne de frango in natura, em retrocesso desde agosto.

Por ora, o preço médio registrado – US$2.062,41/tonelada – ainda permanece 1% abaixo do valor alcançado no mês anterior (US$2.084,21/tonelada). Mas já apresenta valorização superior a 2% em relação à média registrada nas duas primeiras semanas deste mês. Além disso, está 19,5% acima do valor registrado há um ano.

Fonte: AviSite
Compartilhe nas redes sociais!